• terça-feira , 25 fevereiro 2020

Contas de auditoria médico-hospitalares passam ser exclusivamente digitais

Documentos somam cerca de 1.500 caixas por ano armazenadas em diferentes prédios

A partir de terça-feira (04/02), o IPE Saúde passa a receber documentos para auditoria de contas médico-hospitalares somente de forma digital. A medida tem como foco a aderência do Instituto ao Projeto de Governo Digital, além de  garantir maior segurança das informações e representar uma economia de recursos físicos: as contas chegam a um volume aproximado de 1.500 caixas de arquivo por ano, algo que representa de duas a três toneladas de papel. Essa documentação refere-se aos pagamentos que o IPE Saúde faz pela prestação de atendimentos aos segurados.

Com a iniciativa, que contou com anuência e colaboração dos prestadores de serviços, a perspectiva é garantir um fluxo mais ágil e a guarda adequada e segura da documentação. “Com isso, eliminamos a necessidade de remessas de papeis e arquivamento físico destes documentos, que contêm informações sigilosas e necessitam do devido cuidado”, observa o diretor-presidente do IPE Saúde, Marcus Vinicius Vieira de Almeida.

Servidora do IPE há 43 anos, a gerente de Regulação, Atendimento e Controle do IPE Saúde, Maria Tereza do Amaral Franco comemora a medida. “A digitalização destes processos significa, além de uma economia de espaços físico, uma agilidade maior no fluxo de trabalho, pois a localização dos documentos fica facilitada.”

Trata-se de mais um passo rumo a perspectivas alinhadas a um mundo que conta com cada vez mais soluções tecnológicas, como observa o diretor de relacionamento com o segurado, Paulo Ricardo Gnoatto. “Vislumbramos um futuro para o IPE Saúde que envolve essa modernização para diferentes processos, com foco em alternativas cada vez mais acessíveis, eficazes e sustentáveis”.

Raquel Schneider – Ascom IPE Saúde

Relacionados