• segunda-feira , 20 maio 2019

Nota Pública: A culpa não é do servidor

UNIÃO GAÚCHA EM DEFESA DA PREVIDÊNCIA SOCIAL E PÚBLICA

 

A União Gaúcha em Defesa da Previdência Social e Pública, instituição que congrega 26 entidades representativas dos servidores públicos do Estado, repudia veementemente a declaração do Ministro do Governo, Paulo Guedes, em que culpa os servidores públicos pelos “desvios” e “roubalheiras” que atingiram o país nos últimos anos. A declaração foi feita na Comissão Especial da Reforma da Previdência, na Câmara dos Deputados, na tarde de quarta-feira (8/5).

Causa surpresa as declarações de especial gravidade, mormente porque proferida por um ministro do alto escalão do governo federal, contra os responsáveis pelo controle e levantamento dos dados que culminaram com a descoberta de fraudes e sangria dos cofres públicos ocorridos nos últimos anos e ainda em investigação nas Instituições brasileiras. Tanto é verdade que o próprio autor das declarações formuladas é investigado como suspeito de envolvimento em fraudes em fundos de pensão, conduzida pela Força-Tarefa da Operação Greenfield e, mais recentemente, pelo Tribunal de Contas da União (TCU), com base em relatórios da Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc) que apontam indícios de fraudes nos aportes feitos pelos fundos de pensão em dois fundos de investimentos criados pela BR Educacional Gestora de Ativos, empresa de Paulo Guedes, entre 2009 e 2013.

Por fim, cumpre salientar que os servidores públicos são agentes de construção social, ao contrário dos que desempenham cargos políticos, de confiança ou que são servidores temporários, pois permanecem desempenhando sua função e asseguram a prestação do serviço de qualidade para toda a população brasileira.

União Gaúcha em Defesa da Previdência Social e Pública

Cláudio Martinewski

Presidente

Relacionados