• quarta-feira , 26 junho 2019

CCJ marca para as 10h desta quarta votação da Reforma da Previdência

Sessão durou mais de 12 horas, entre discussões e obstruções de opositores


Correio do Povo

Sessão teve obstruções e durou mais de 12 horas 

Após uma sessão que durou mais de 12 horas, a Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) da Câmara concluiu, na noite dessa terça-feira, a fase de discussão da proposta de emenda à Constituição da reforma da Previdência (PEC 6/19). Após um acordo de líderes, o presidente da CCJ, Felipe Francischini (PSL-PR), marcou para a manhã desta quarta o início da votação do parecer do relator da reforma, deputado Delegado Marcelo Freitas (PSL-MG).

A sessão de votação está marcada para as 10h, horário que, segundo Francischini, já havia sido agendado na segunda-feira. As discussões terminaram às 23h28min, após um atraso de 1 hora e 17 minutos, resultado de uma obstrução do PSol na sessão da comissão, no período da manhã.

“Hoje iniciamos o dia com a previsão de que só encerraríamos a discussão na semana que vem, então a votação talvez nem na semana que vem ocorresse, então vamos conseguir encerrar essa discussão (nessa terça) e amanhã fazer a sessão que nós temos para iniciar a votação já direto na votação”, disse Francischini.

Para que as discussões se encerrassem, parte dos parlamentares favoráveis ao texto teve de abrir mão de falar. No total, 19 parlamentares falaram a favor do texto (para um total de 62 inscritos) e 55 (de um total de 65) contra, além de 14 líderes de partido.

Se a reforma da Previdência passar pela CCJ, segue para a análise de uma comissão especial e, depois, para votação no Plenário da Câmara, onde precisa de 308 votos (dos 513 parlamentares), em dois turnos, para ser aprovada.

Relacionados