• segunda-feira , 22 abril 2019

Reforma da Previdência e falta de estrutura no IPE-Saúde preocupam a União Gaúcha

 

54518010_2269287813288432_6015308655342125056_nA preocupação com a falta de estrutura do IPE-Saúde e com a Reforma da Previdência norteou o centro dos debates na reunião da União Gaúcha, na manhã desta segunda-feira (18/03), na sede da Ajuris. O diretor-presidente (interino), Paulo Gnoatto, indicado pela União Gaúcha para o cargo de diretor de Relacionamento com o segurado, está ocupando a presidência desde a saída de João Gabbardo para o Ministério da Saúde, em dezembro de 2018 e até o momento não foi nomeado o diretor para a pasta.

Gnoatto elencou as inúmeras dificuldades enfrentadas pela autarquia, que vão desde a falta de pessoal até questões estruturais na área de consultas e de repasses financeiros por parte do governo. Há um processo na secretaria de planejamento, mas até o momento sem retorno. “A carência de pessoal é grande, não temos atuário e nem comunicação social”, destacou. Segundo ele, essas são as duas grandes carências do momento, fora as do dia-a-dia para análise de processos e trabalhos burocrático. “Não conseguimos nomear nem os que constam na lei, não temos FGs – Funções Gratificadas para deslocar servidores para o IPE-Saúde”, lamentou.
De posse dessas informações, a União Gaúcha irá elaborar uma nota para encaminhar ao governador, pedindo providências ao IPE.

Reforma da Previdência
Os dirigentes avaliaram a audiência pública realizada na última sexta-feira (15), que relançou a Frente em Defesa da Previdência. Ações de marketing foram debatidas e deliberadas para consulta em reunião da Frente. Ambos concordam que a reforma é prejudicial a todos, não apenas os servidores, e que é necessário união e empenho de todos para combatê-la.

 

Assessoria de Imprensa da UG

Gilvânia Banker

Relacionados