• terça-feira , 12 dezembro 2017

União Gaúcha vê na retirada do regime de urgência dos PLCs 206 e 207 uma possibilidade de diálogo

Após debates e forte pressão das entidades na Audiência Pública realizada no dia 1 de novembro na Assembleia Legislativa, os parlamentares retiraram, na tarde desta terça-feira (7), o regime de urgência (artigo 62) dos PLC 206 e 207, que tratam da reestruturação do Instituto de Previdência Social do Estado (IPERGS). De acordo com o líder do governo, Gabriel Souza, a retirada permite a desobstrução da pauta de votação.

Para o presidente da União Gaúcha em Defesa da Previdência Social e Pública e da Ajuris, Gilberto Schäfer, a retirada é um bom sinal de que os parlamentares estão dispostos a debater. As propostas do IPERGS são confusas e precisam ser melhor avaliadas”, ponderou o presidente. A União Gaúcha que reúne 28 entidades representativas dos servidores públicos do Estado vem debatendo uma mudança estrutural do Instituto há tempos. A pouco mais de um ano a entidade encaminhou suas contribuições ao IPERGS para um outro projeto que visava a “reestruturação” da autarquia e que elas não estão contempladas nesta atual proposta de divisão do IPE.

Para analisar esses PLCs a União Gaúcha criou uma Comissão que estuda e analisa os pós e contras dos projetos. De acordo com o presidente, a ideia da União Gaúcha sempre foi a de contribuir para o debate, pois este é um tema de extrema relevância, pois mexe com a vida de mais 1 milhão de usuários, somente nos planos de saúde. “Estamos, por enquanto, satisfeitos com a retirada do 62, mas queremos seguir no debate”, finalizou.

Fotos: Camila Cabrera e Letícia Breda

foto capa: Galileu Oldenburg | Agência ALRS

Assessoria de Imprensa da UG

Gilvânia Banker

MTB 8491

(51) 99106-0334

Relacionados